Profissionalização em Games

Videogame é coisa séria. Ao contrário do que muita gente pensa, o que antes era considerado apenas diversão, hoje é uma das indústrias que mais crescem no Brasil e no mundo. De acordo com o 2° Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais, apresentado em novembro de 2018 pelo Ministério da Cultura, o país é o quarto consumidor mundial de games, perdendo somente para os EUA, Japão e China. O censo também aponta que o Brasil vem se destacando no desenvolvimento de games, já que a análise realizada entre 2013 e 2018, indica que o número de produtoras de jogos cresceu em todas as regiões, com o Norte passando de 2 para 10, Sudeste de 77 a 196, Nordeste de 20 para 61, Centro-Oeste de 8 para 31 e Sul de 35 para 77. Pesquisas como essa comprovam que trabalhar com games não é mais uma realidade distante, pois mais do que nunca estamos vivendo o seu auge.

Sobre o mercado brasileiro de jogos digitais:

  • Nos últimos 8 anos, o número de empresas desenvolvedoras de jogos aumentou 600%;
  • O Brasil está em 13° lugar no ranking global de desenvolvimento de jogos;
  • As plataformas mais populares são a mobile (celular, smartphone e tablet) com 73%, seguida do computador (64%) e consoles (40%);
  • 71,2% das empresas de jogos faturam até R$ 81 mil por ano;
  • 29,6% das desenvolvedoras brasileiras possuem clientes internacionais;
  • 66 milhões de brasileiros jogam algum tipo de game, no celular, computador ou tablet. 

Diversas são as áreas que interagem para que um game seja criado. Quando falamos em games, nos referimos a tecnologia, cultura, criatividade, entretenimento, programação, marketing, arte, design e inovação. Por isso o desenvolvimento de um jogo implica em uma equipe com diferentes profissionais que atuarão em cada etapa da produção, o designer de games por exemplo, é o profissional que atua em todos os processos da produção, sendo importante que ele conheça um pouco de cada uma das áreas envolvidas, pois é ele o responsável por planejar aspectos como tema, gênero, número de jogadores, regras, cenários, requerimentos do sistema e quais serão as estratégias de marketing para o lançamento. É ele quem projeta e cria o jogo pensando em todos os fatores que tornarão a experiência do jogador interessante do início ao fim.

COMO DAR O START NA CARREIRA DE GAMES

A ascensão do mercado traz inúmeras possibilidades para quem tem interesse em profissionalizar-se na área, pois é um mercado novo, com diversas áreas de atuação, alta demanda e que carece de profissionais qualificados. Então se você pretende atuar no ramo, uma boa alternativa para começar, é apostar em cursos de capacitação profissional focados no mundo dos games, pois eles lhe darão uma abordagem geral sobre a área e explicarão seus principais processos. Cursos especializados também são ótimos ambientes para networking, atividade importantíssima para criar conexões e ampliar oportunidades, inclusive grande parte das produtoras de games são formadas por pessoas que se conheceram em ambientes como esse.

Perfil do profissional de design de games:

🎮 Se interessa por games;
🎮 Gosta de tecnologia, inovação e criatividade;
🎮 Tem afinidade com linguagens de programação;
🎮 Sabe trabalhar em equipe;
🎮 Se comunica com clareza.

OPORTUNIDADES NO CENÁRIO INDEPENDENTE

O cenário independente de games está conquistando um espaço cada vez maior no mercado, já que a facilidade de acesso as plataformas digitais e a disponibilidade de softwares gratuitos, tem possibilitado que criadores e desenvolvedores lancem seus jogos sem a necessidade de estarem vinculados a grandes empresas. Assim, os indie games (jogos independentes) são caracterizados por poucos recursos financeiros, equipes reduzidas e jogabilidade simples, como consequência disso, os profissionais precisam ser altamente criativos na busca por soluções viáveis para que o jogo saia do papel. E é justamente por esse alto potencial criativo que os indie games estão se popularizando, pois como eles não recebem apoio financeiro de grandes empresas, possuem mais liberdade de criação, podendo fugir do convencional e se arriscar em ideias mais autênticas. E é justamente esse o foco desse tipo de jogo: inovação e experimentação.

Ficou interessado? Clique aqui e saiba mais sobre o curso de Design de Games da Casa.

Durante um tempo determinado e em um lugar concreto, o jogo cria dentro do mundo ordinário outro universo próprio, extraordinário e delimitado no qual os jogadores se movem de acordo com uma lei especial e imperiosa. O jogo encanta, por assim dizer, emite uma palavra mágica que estimula. O jogo cativa e captura em um mundo específico, em sentido figurado – Johan Huizing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Profissionalização em Games”